Dia da indústria aeronáutica brasileira é comemorada no dia 17/10

Por Cilene Macedo, jornalista

A indústria aeronáutica brasileira se aproxima dos 50 anos no Brasil, com a inauguração da empresa Embraer, em 1979. Mas há 83 anos, no dia 17 de outubro de 1935, que aconteceu o voo inaugural do Muniz M-7, fabricado pela Companhia Nacional de Navegação Aérea (CNNA), que atingia a velocidade de 190 Km/h. O modelo era um o monomotor utilizado para treinamento de pilotos. A aeronave possuía dois assentos apenas e tinha capacidade para executar acrobacias. O Muniz M-7 foi o primeiro modelo de avião a ser fabricado em série no Brasil.

Claro que não podemos esquecer que muito da história da aviação no Brasil teve início com o Mineiro, Alberto Santos Dumont. O 14 Bis foi o primeiro avião da história registrado e admirado pela população em 1906, em plena Paris. No voo inaugural, o 14 Bis conseguiu percorrer 200 metros. Outros inventores se interessaram pela aviação e tiveram excelentes avanços tecnológicos.

Ainda no século XX, os aviões fizeram parte da primeira guerra mundial (1914 a 1918). No mesmo século, na década de 20, os correios passaram a utilizar os aviões como meio de transporte de cargas. Na década de 30, os voos domésticos já comportavam mais de 20 pessoas a bordo. Em 1945, o Estado criou a escola de engenharia aeronáutica, com o nome Instituto tecnológico de aeronáutica (Ita) e também um centro de pesquisas e desenvolvimento da aeronáutica.

O Brasil sempre se destacou no ramo da indústria aeronáutica em comparação a outras áreas. Um exemplo disso, é que o Brasil investe há quase um século na indústria aeronáutica e ainda não possui fabricação própria de automóveis.  A constante e crescente indústria aeronáutica brasileira promove movimento da economia, cria novos empregos e coloca o país em um patamar mundial. Um exemplo disso, é ter a maior frota urbana de helicópteros do mundo, em São Paulo.

Hoje a Embraer é o grande destaque da indústria aeronáutica nacional, fabricando aviões comerciais, executivos, agrícolas, militares e também peças aeroespaciais, sendo a terceira maior empresa fabricante de aeronaves civis do mundo. Há dois anos a Embraer inaugurou um Centro de Engenharia e Tecnologia (CETE-SC), em Florianópolis, no prédio da incubadora CELTA, no Parque Tecnológico Alfa.

No mesmo setor, o Brasil ainda se destaca como fabricante de helicópteros com a empresa Helibras, fundada em 1978.  A empresa se lançou no mercado mundial com o helicóptero à turbina modelo Esquilo, o mais vendido no mundo até hoje.

Em diversos Estados brasileiros, existem grandes e pequenas empresas fabricantes de aeronaves não só as de grande porte, mas também as menores como bimotores, monomotores elétricos e ultraleves. Na cidade de Palhoça, está instalada a fabricante Wega Industria Aeronáutica. Fundada em 2006, por Jocelito Carlos Wildner, a empresa fabrica além de aeronaves, kits de aeronaves leves. Wildner foi mecânico de aeronaves, formado pela escola da VARIG.

Quer saber mais sobre Ciências Aeronáuticas?

Leia também: Mercado da aviação valoriza profissional graduado para suprir demandas