Dia do Acadêmico de Direito: aluno destaca oportunidades de carreira em área competitiva

O Dia do Acadêmico de Direito é comemorado no dia 19 de maio em homenagem ao Santo Ivo, considerado pela Igreja Católica, o “padroeiro dos advogados” ou “advogado dos pobres”. Esta é considerada uma forma de reconhecer a dedicação e o esforço daqueles que se preparam para exercer profissões ligadas à justiça.

Francisco Coelho cursa a 8ª fase do curso Direito na Unidade Pedra Branca e considera o mercado competitivo, mas mesmo assim, reconhece as oportunidades. “A carreira jurídica é multidimensional, percorrendo inúmeras instituições e serviços da sociedade. Não se condicionando ao óbvio, além dos tradicionais vieses como a advocacia, magistratura, promotoria, entre outros, o bacharel em Direito também pode se especializar na docência universitária que se apresenta como área de transformação e revolução, onde o desafio de questionar o Direito deve estar sempre presente”, aponta.

A coordenadora do Curso de Direito, modalidade presencial, Unidade Pedra Branca, Virgínia Lopes da Rosa, também diz que o mercado do Direito está muito aquecido e por isso, a Universidade busca a excelência do ensino. “O foco é no nosso aluno e trazemos atualidade da área jurídica, palestrantes externos, cursos de extensão, estagio obrigatório sempre visando a carreira profissional, já os preparando para a atividade profissional é com este intuito que tenham sempre um excelente mercado de trabalho a frente com inúmeras possibilidades”, destaca.

Embora os bacharéis do Direito se deparem com os desafios, como por exemplo, no atual cenário jurídico-político, que apresenta tamanha concorrência para as carreiras públicas, o Estudante, mostra perspectivas positivas em relação ao futuro. “Sou otimista quanto aos rumos que todo este entrevero entre as forças políticas e jurídicas irá nos levar. Acredito que o papel do Direito na busca da pacificação social só irá aumentar o trabalho e ampliar a atuação do bacharel em Direito, surgindo novas demandas, e novas oportunidades”, acredita Francisco.

Quanto estudante, Francisco acredita no papel transformador da Universidade como formadora de saberes e pensamento. “Essa mudança nunca pode deixar de acontecer, o conhecimento nunca deve estar concluso, nós não devemos nos concluir. O constante questionamento é o que nos faz evoluir, e a Universidade é o caminho seguro para nos conduzir nesse processo, não se limitando ao que está posto ou reproduzindo mais do mesmo sem reflexão”. Ele ainda conta que este é um dos diferenciais que encontra no Curso. “A Unisul tem essa proposta e está conectada com as transformações do Direito e da lei, sempre discutindo os temas em eventos e palestras, criando o ambiente necessário para que esse debate seja feito e dele resulte ações efetivas”, avalia o Aluno.

O curso de Direito na Unisul busca adequar o ensino às atualidades, fazendo o diferencial do curso e a grande procura dos estudantes. “Eu posso citar a possibilidade do aluno fazer a prova da Ordem dos Advogados do Brasil, no último ano do curso, temos ótimos índices de aprovação antes mesmo da formação do aluno”.  Além de também investir em docentes qualificados. “Aliado ao ensino em sala de aula e, no estágio obrigatório focado nos tipos de exigências que o mercado colocará nos alunos, sucesso que o aluno já tem tido antes mesmo da formação, então está sempre foi a nossa visão de trazer obviamente bons profissionais que estejam aqui em sala de aula”, ressalta Virgínia.