Arquivo da tag: ead

Unisul passa a utilizar boletos digitais

A partir de janeiro de 2019 a Unisul não encaminhará mais boletos bancários impressos para o endereço de colaboradores e estudantes. Passando para o meio digital, a Universidade torna o processo mais ecologicamente sustentável, já que reduz os gastos com papeis e, consequentemente, acaba preservando o meio ambiente. A média de impressões, por mês, chegava a 21 mil boletos. Além disso, ao adotar a prática, transforma o processo em algo mais prático, seguro e econômico.

Para acessar os boletos de pagamento, é só entrar no Portal Minha Unisul, menu “Financeiro”, clicar em “Imprima seu boleto” e pronto. A iniciativa também vai trazer mais comodidade e rapidez para a quitação da mensalidade, já que o usuário poderá acessar o documento de qualquer lugar.

Em caso de dúvidas ou para mais informações, ligue 0800 970 7000.

 

Fonte: Unisulhoje

Já realizou sua matrícula para 2019-1?

VETERANO, até 07/12 estarão abertas as matrículas para o primeiro período de aula, ciclo 2019/1.

Nesse período, você poderá selecionar todas as disciplinas que deseja cursar e que estão em oferta. E o pagamento poderá ser realizar em até 6 parcelas. O melhor plano de pagamento do semestre.

Lembrando que você só pode se matricular em 3 disciplinas/unidades de aprendizagem por período letivo.

Segue um vídeo explicativo sobre os períodos de matrícula para que você esclareça possíveis dúvidas: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=FtmMOvGQ26s

 

Passo a passo para realizar a matrícula 2019/1

Se você vai realizar sua matrícula online pela primeira vez, veja abaixo como fazer:

1. Acesse o MinhaUnisul;
2. Digite seu nome de usuário e senha;
3. Clique no banner da matrícula 2019/1 ou busque pelo menu “Acadêmico > Matrícula >Matricular-se em uma turma”;
4. Escolha o Ciclo Letivo;
5. Leia e aceite o Contrato de Prestação de Serviços Educacionais;
6. Clique em “Matricular-se”;
7. Abra o semestre de interesse e visualize as disciplinas/unidades de aprendizagem vinculadas ao seu currículo, disponíveis para matrícula;
8. Se necessário, utilize a opção “Localizar Turmas Equivalentes” para buscar turmas equivalentes quando não houver oferta da disciplina/unidade de aprendizagem no semestre;
9. Selecione as disciplinas/unidades de aprendizagem que deseja cursar no semestre 2019/1 e clique em “Adicionar”;
10. Após selecionar as disciplinas, o sistema atualiza o status de matrícula (matriculado, erros encontrados ou indisponível);
11. Clique em “Concluir”.

Para mais detalhes, acesse o Informativo de Matrícula no portal Unisul ou clique aqui.

 

Se você quiser, também poderá acompanhar nossas redes:

Facebook: www.facebook.com/unisulvirtual

Twitter: www.twitter.com/unisulvirtual

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/unisulvirtual

Instagram: www.instagram.com/unisulvirtual

Faça sua rematrícula até 26 de julho

E aí, você já garantiu sua vaga?

Se ainda não fez sua rematrícula, lembramos que o prazo é dia 26 de julho.

O processo é simples:

1. Acesse o MinhaUnisul (http://minha.unisul.br);
2. Digite seu nome de usuário e senha;
3. Acesse o banner da matrícula 2018/2 ou pelo menu “Acadêmico > Matrícula >Matricular-se em uma turma”;
4. Escolha o Ciclo Letivo;
5. Leia e aceite o Contrato de Prestação de Serviços Educacionais;
6. Clique em “Matricular-se”;
7. Abra o semestre de interesse e visualize as disciplinas/unidades de aprendizagem vinculadas ao seu currículo, disponíveis para matrícula;
8. Se necessário, utilize a opção “Localizar Turmas Equivalentes” para buscar turmas equivalentes quando não houver oferta da disciplina/unidade de aprendizagem no semestre;
9. Selecione as disciplinas/unidades de aprendizagem que deseja cursar no semestre 2018/1 e clique em “Adicionar”;
10. Após selecionar as disciplinas, o sistema atualiza o status de matrícula (matriculado, erros encontrados ou indisponível);
11. Clique em “Concluir”.

Se precisar de ajuda, ligue aqui pro nosso 0800.970.7000 ou abra um caso de informação. 😉

 

Jovem que trabalhava na roça em União do Oeste (SC) agora vai pilotar avião

Paulo Wagner de Souza, estudante do curso de Ciências Aeronáuticas,

é destaque no Portal Quilombo Mais. Uma história emocionante. Confira:

Paulo Wagner de Souza. Fonte: Quilombo Mais

“Até os 20 anos de idade a rotina de Paulo era ajudar seus pais na pequena propriedade rural da família em União do Oeste, Santa Catarina, uma pacata cidade com menos de 3 mil habitantes. Lá a família plantava milho, feijão, engordavam porcos para abate e cuidavam de dez vacas leiteiras. Paulo ajudava quando não estava na escola, porque o estudo sempre foi uma cobrança de seus pais. “Não tinha muito lazer, eram todos os dias de manhã à noite, então tinha dias que o cansaço era grande pra todos”, relembra.

A irmã mais velha, Ana Paula, em busca de novos horizontes, quando ainda estava cursando o ensino médio mudou-se para Florianópolis e lá ela fez o curso de comissária. Logo a oportunidade de trabalho apareceu e ela se tornou colaboradora na TAM, ainda em 2007, dando adeus a pequena União do Oeste. “Através dela que conheci a profissão de piloto e decidi que seria isso que queria fazer”, relembra Paulo.

A irmã mudou-se para Jundiaí, cidade próxima de São Paulo, a base TAM de Ana Paula. Influenciado por ela Paulo também deixa União do Oeste para trás. “Não faltava nada, mas não era a vida que nós lhos gostaríamos de ter no futuro”, comenta. Paulo procurou a EJ, e em uma oportunidade aberta pela escola na época, foi contratado como estagiário para trabalhar nas operações terrestres. Através do estágio que ele conseguiu conquistar suas horas de voo na escola. “Não tinha condições financeiras pra pagar todos os cursos que são extremamente caros”.

Após dois anos e meio empurrando e limpando aviões, atendendo clientes e conferindo documentações, Paulo se formou piloto comercial e instrutor de voo. Para não ficarem longe dos lhos, os pais venderam a propriedade em Santa Catarina e agarraram uma oportunidade de emprego em Jundiaí. Na cidade, começaram a trabalhar como caseiros, onde o pai Adilar cuidava da chácara e a mãe Janete cuidava da casa dos patrões. “Foi uma mudança grande pra todos, mas proporcionou oportunidades muito melhores”, explica.

Para economizar, a família inteira volta a morar junto na casa dos patrões de Adilar e Janete. Paulo começa a trabalhar como instrutor na unidade Jundiaí. “Conciliava os dois trabalhos, tanto operações como instrução”, conta. Pensando no preparo para sua profissão, logo Paulo inicia o curso superior em Ciências Aeronáuticas na UNISUL, a distância. “Meus pais sempre me ajudaram financeiramente com o pouco que ganhavam porque o valor da ajuda de custo era pra pagar o valor da mensalidade da faculdade”.

Como instrutor, por três anos e meio, voou 1759,5 horas e deu aulas de simuladores por quase 100 horas. Operou todos modelos da unidade Jundiaí. “Você passar seus conhecimentos adquiridos para alguém que está iniciando sua formação é muito gratificante pois a cada voo eu me colocava no lugar do aluno”, relembra.

Paulo Wagner de Souza, hoje com 27 anos, foi contratado pela Avianca. Já concluiu o ground school do Airbus A318, 19 e 20 e está iniciando o treinamento nos simuladores de voo, antes de entrar em rota, efetivamente pilotando.

Qual é o segredo do sucesso de uma boa colheita? “Uma boa qualidade de semente, cuidar, adubar bem, e tem que torcer pra chover nos momentos certos”.

Fonte: ROBERTO LORENZON

http://quilombomais.com.br/farol/quilombomais/blog/cidadania/jovem-que-trabalhava-na-roca-em-uniao-do-oeste-(sc)-agora-vai-pilotar-aviao/12285 

 

Conheça melhor o curso de Ciências Aeronáuticas aqui.

Drone não é brinquedo.

Por Giovani de Paula, Dr.

Uma das mais recentes inovações na aviação tem sido o emprego de veículos aéreos não tripulados (Vant), também conhecidos como Drones.

Diante do avanço de seu emprego não mais apenas como um “brinquedo”, o equipamento e a tecnologia embarcada avança para variados setores produtivos e de ações de entes estatais, e vem demonstrando bons resultados e eficiência em ações segurança, atividades de Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, transporte de cargas, agronegócio, setor energético, dentre outros setores voltados para a produção e/ou o bem-estar da coletividade.

Mesmo no amadorismo, o uso como “diversão e brinquedo”, há uma tendência em se exigir habilitação específica que será cobrada por parte dos órgãos e autoridades de fiscalização, em especial autoridades aeronáuticas de controle do espaço aéreo.

E o amadorismo tem dado lugar à profissionalização das atividades com Drones, não bastando mais saber “pilotar” e “operar” com conhecimentos meramente empíricos (práticos), pois a sociedade se depara com cada vez mais complexa gestão, operação e disseminação dessa tecnologia e com os novos riscos que se apresentam, tanto que a ANAC criou regras para as operações civis de aeronaves não tripuladas, também conhecidas como drones ou RPA.

É nesse contexto, cumprindo e reafirmando seu papel acadêmico e institucional. como Universidade comunitária e voltada para a prospecção do ensino, da pesquisa e do avanço da Ciência, que a UnisulVirtual oferece o Curso de Especialização em Gestão e Operação de Drones, que se destina a profissionais da segurança pública e defesa (forças armadas, polícia rodoviária, polícia militar, polícia civil, guardas municipais), setor energético, de marketing e propaganda, meio ambiente, servidores públicos municipais, promotores de eventos e profissionais de quaisquer segmentos que percebam seu potencial de emprego.

O corpo docente do curso é altamente qualificado, tendo em seu quadro: instrutores de voo, pilotos, juristas, policiais, bombeiros, militares, engenheiros, gestores, profissionais que atuam no setor de controle do tráfego aéreo, administradores, pesquisadores e professores mestres e doutores. Todos com amplo domínio sobre o assunto.

Confira mais sobre o curso, grade curricular, cronograma e corpo docente no link:

Saiba mais: e.unisul.br/drones

 

Top